“A meta é abrir 100 lojas em um ano por todo o Brasil”, diz proprietário das Lojas Natal Óticas

9 de abril de 2024

Com três anos de fundação, a Natal Óticas já acumula uma rede de oito lojas, sendo quatro em Natal e outras quatro no interior do Rio Grande do Norte, e caminha agora para escalar o negócio no ramo das franquias.

Em conversa com a TRIBUNA DO NORTE, o fundador da marca, o empresário Pabllo Royttimans, lista os diferenciais que fizeram o rápido sucesso da marca, que nasceu em meio à pandemia de covid-19, em agosto de 2020. Royttimans estabelece a meta ousada de abrir novas 100 lojas em um ano no novo modelo de franquia.

A próxima Natal Óticas já tem previsão de inauguração em Fortaleza, na capital cearense, até o início de maio. Além disso, a rede prepara mais uma novidade já para a próxima segunda-feira (7), com a inauguração de uma ótica temática.

Como foi o início desse processo e a experiência de empreender na pandemia?
Falar do início da Natal Óticas é falar um pouco da minha história. Tudo começou há 21 anos, eu tinha 12 anos quando minha mãe abriu a distribuidora pequenininha de óculos e com 12 anos de idade e ela me colocou para trabalhar. Mas, foi em 2020 que surgiu a marca Natal Óticas. Era pandemia, momento em que eu fiquei muito desconfortável, muitas vidas ceifadas, período extremamente difícil para todo mundo, mas eu também sentia que eu precisava pegar aquele cenário de incerteza e avançar. Hoje parece loucura, mas na época eu tava muito determinado, pensei em cada detalhe da Natal Óticas, eu dormia de 1h, acordava de 5h para planejar. Peguei a reserva de caixa que eu tinha e abri essa primeira loja aqui na Cidade (Alta), de 200 m², um prédio de 3 andares. Uma loucura, mas foi um sucesso absoluto. Em plena pandemia isso aqui não cabia de gente. O sucesso foi tão rápido que em três meses, a gente já tinha três lojas, depois veio Alecrim e Parnamirim.

Qual o tamanho da empresa hoje?
Temos oito lojas, a gente redesenhou e hoje somos mais enxutos, é um novo modelo, com 50 colaboradores diretos. Temos lojas na Cidade, Alecrim, Partage (Norte Shopping) e Nevaldo Rocha em Natal; além de Parnamirim, Currais Novos, Caicó e Mossoró. Em 2021 a gente não expandiu. Segurou e fez caixa. Em 2022 a gente segurou o máximo que pôde e quando foi em novembro abrimos uma loja em Mossoró. Em 2023 nós abrimos cinco lojas, sendo duas em maio, Currais Novos numa semana e Caicó na outra. Depois veio Partage. A gente viu o que o melhor modelo de expansão não era loja própria. É uma velocidade grande, mas eu ainda não estava satisfeito. Muita gente diz que esse número é fora da curva, acima da média, mas a ideia é escalar exponencialmente com franquia.

Para crescer, requer investimento alto, certo?
Manter lojas robustas é muito caro e isso impactava o meu caixa. Comecei a estudar gestão de custos e vi que poderia dar uma enxugada nisso. Foi quando parei a expansão porque senão eu ficaria muito pesado e não conseguiria ter uma escala de crescimento rápida. A partir disso, passamos a implementar nosso segundo princípio. O primeiro era ser diferente e fizemos isso. Tudo que os outros faziam a gente não queria fazer. Depois, a gente criou um conceito de loja que era entregar a armação para o cliente por preço de fábrica, para que ele possa investir no que realmente importa, no que vai dar uma qualidade visual que é a lente. Acontecia que o cliente chegava na ótica e via uma armação tão cara que ele acabava investindo menos na lente, a gente só inverteu isso.

Quais as estratégias para esse rápido crescimento?
Como eu venho de laboratório, então eu sei fazer lente. A armação a indústria já me entrega pronta, então eu coloquei todo o meu ‘know-how’ para esse modelo. Acho que a grande virada de chave foi que as pessoas entenderam isso. A gente parou de focar em produto, lente, armação, venda e começamos a focar no cliente, a focar em entender qual a necessidade dele. O cliente entra na Natal Óticas e o atendente não vai ficar empurrando óculos, ele vai saber a necessidade, entender a história, tomar um café e ajudá-lo a tomar a melhor decisão. É uma consultoria. A gente democratizou o acesso ao óculos e isso tem dado muito certo, tanto que a gente faz campanha ‘compre 1 e leve 3’.

Manter campanha com armação grátis não traz prejuízos?
As pessoas até questionam como a Natal Óticas se mantém com uma campanha dessas de armação grátis, já ouvi até falar que o preço vai embutido na lente, sendo que a gente não faz isso. Temos a mesma tabela independente da promoção ou da campanha. A gente tem um laboratório integrado, então as pessoas saem daqui com óculos em 30 minutos. Isso é um baita diferencial que o mercado também não entrega e a soma de todos os diferenciais explica todo esse sucesso.

A empresa entra agora no mercado de franquias. Como está acontecendo esse processo?
A gente pode acelerar ainda mais e o modelo é a franquia. Pausamos a expansão e pensamos o modelo de franquia. Contratamos empresa para fazer a estruturação, o estudo de franqueabilidade. Já tem uma franquia comercializada para Fortaleza, vai ser a primeira. Vamos inaugurar até início de maio e a tendência é a gente fazer essa escala via franquia.

Qual a meta de expansão?
A meta é ousada: abrir 100 lojas em um ano, no Brasil. Primeiro Brasil, depois Mundo. Isso que eu tô fazendo é pensar fora da caixa, a média de abertura de franquias das franqueadoras do Brasil é 59, mas eu quero começar abrindo 100 em um ano porque eu tô olhando para a exceção e não para a média. A Cacau Show abriu mil no ano passado. É claro que eu não estou comparando todo o branding, o marketing, espaço de mercado, orçamento e tudo mais, mas eu não estou querendo mil, só estou querendo 10% disso. O problema é que às vezes as pessoas colocam muito empecilho, colocam uma barreira no próprio resultado. Estou indo a São Paulo para tentar fechar parceria com a maior aceleradora de franquia do Brasil. Se a gente fechar essa parceria, nós esperamos um crescimento maior que esse.

A expansão vai levar o nome “Natal Óticas” para o País?
A primeira objeção que a empresa, que tava fazendo essa consultoria comigo, levantou foi o nome da marca. Disseram que Natal Óticas é um nome muito regional e que isso seria muito negativo e isso faz sentido, imagina vender uma Natal Óticas no Sul. Foi uma objeção pertinente, mas é uma marca que eu amo, tenho muito orgulho, é uma marca que eu criei para ser uma marca centenária. Com isso na cabeça, pensei ‘mas existe a Casas Bahia, que é um sucesso e está no País inteiro’, então isso não é um fator que vai me impedir de crescer. Depois de muito pensar e algumas viagens, comecei a pensar ‘e se a gente tirasse o regionalismo da cidade e trouxesse a época do ano?’, pensar a Natal Óticas como uma ótica temática. Fui pesquisar e não existia nenhuma ótica temática no Mundo, então eu já gostei.

Então usará o tema natalino?
O Natal tem muito significado, até para quem não é cristão, representa união, família, paz, confraternização, então tem muita coisa para se trabalhar com o tema natalino. Tive a ideia de lançar a Natal óticas como a primeira ótica temática do mundo. Vai ser inovador. Isso foi recente, nós terminamos de estruturar o modelo da franquia agora no final de março e foi surreal. Vou conseguir ativar os sentidos do cliente quando ele chegar na Natal Óticas, decoração, música, chocotone.

A publicidade é uma marca da empresa. Qual a repercussão que tem trazido para os negócios?
Talvez esse seja o nosso principal diferencial. É um marketing ousado e agressivo. Não estamos aqui para ser gatinho, estamos para ser leão. E a gente paga o preço. Chama-se preço de posicionamento. A gente pensa fora da caixa. Eu digo para o meu time de marketing que não me traga nenhuma ideia normal, só me traga ideia diferente. O nosso marketing é agressivo, mas sempre respeitoso. Nossos valores são honestidade, verdade, respeito, presteza e ética, disso nós não abrimos mão. Quando se anuncia na Tribuna do Norte, por exemplo, você não anuncia só pelo grande alcance, mas também pela credibilidade. A Tribuna tem 74 anos e eu admiro muito isso porque eu criei a Natal Óticas para ser centenária e eu sei que não é fácil. Comecei a pensar que quem está nas redes sociais da Tribuna é porque quer ler notícias, então eu quis fazer uma divulgação diferente, num formato como se fosse uma notícia, no layout da notícia, só que com a logo da nossa marca e foi um sucesso muito grande. Fomos acompanhando, lendo os comentários e ouvindo o que as pessoas estavam reclamando, pegamos aqueles comentários e melhoramos no segundo anúncio, que deu mais repercussão ainda que o primeiro, então foi um sucesso muito grande e é uma parceria que nos deixa muito orgulhoso.

Well Lab

Especialista lista quatro tópicos essenciais para alavancar suas finanças pessoais

7 de fevereiro de 2024

Gerenciar as finanças é uma tarefa crucial que impacta diretamente nossa qualidade de vida. No dia a dia, todos nós sabemos disso e sabemos também que quando temos um bom gerenciamento do dinheiro não somente nos beneficiamos como há um impacto direto e positivo em nossas famílias.

Contudo, é comum não fazer o que é preciso para tal organização acontecer, seja pela correria do dia ou por falta de clareza de como estaremos daqui uns anos caso façamos o que tem que ser feito.

Ciente disso, o consultor financeiro Peterson Medeiros listou quatro tópicos essenciais que ajudam a ter uma boa organização financeira e patrimonial. Neste artigo, iremos ver 4 práticas que irão te ajudar na sua gestão financeira pessoal. Confira:

1) Cenário futuro:

Como havia dito anteriormente, saber onde queremos chegar é tão importante quanto saber o que estamos fazendo com nosso dinheiro. Afinal de contas, como estaremos futuramente é determinado por coisas que fazermos no presente! Mas se eu souber como estarei futuramente caso eu comece a juntar mais dinheiro e investi-lo, melhor para mim, pois fará com que a jornada de juntar para investir seja menos árdua.

O primeiro ponto então é ter uma boa clareza, ou pelo menos um cenário realista futuro baseado em meu estilo de vida no presente que me faça seguir investindo cada vez mais para meu patrimônio crescer saudável. Falando em fazer o patrimônio crescer mais rápido é falar em investimentos adequados e inteligentes, que é o nosso segundo tópico.

2) Investimentos inteligentes

Saber investir bem o nosso dinheiro é essencial para construirmos patrimônio. Perceba que falei investir bem, não investir em qualquer coisa. Falo isso por causa que há uma diferença entre apenas investir e investir em ativos corretos.

O que seriam então esses ativos corretos? Explico. Mas primeiro, deixa eu explicar em duas linhas o que são ativos. Ativos financeiros é tudo aquilo que coloca dinheiro no seu bolso (diferente dos passivos financeiros, que tiram dinheiro do nosso bolso aos poucos).

É daqui que vem a máxima de que não existe o melhor investimento, existe aquele que faz sentido para um objetivo específico. Concorda que para alguém que quer investir para aposentadoria um determinado tipo de investimento é melhor do que para alguém que quer investir para viajar daqui há um ano? Pois bem, é daqui que vem a questão dos investimentos inteligentes.

Devemos investir em tudo aquilo que queremos potencializar meu dinheiro e que cumpra um objetivo específico para nós, como viajar para a capital, comprar um carro novo, presentear um familiar, ter mais dinheiro todo começo de ano para quando for comprar os materiais escolares dos nossos filhos; dentre diversas outras coisas.

3) Reserva financeira

Esse ponto pode ser considerado como o mais importante antes de darmos o primeiro passo para criar um patrimônio através dos investimentos potencializando nosso dinheiro.

Pense comigo… você começa a investir e investir, juntar e colocar todo seu dinheiro em ativos financeiros para conquistar seus sonhos e no meio do caminho precise pegar vários milhares de reais seja lá para o que precisa (conserto do carro, pagar um exame caro, comprar algo de que precisa e tem que ter o dinheiro rapidamente etc.) e está tudo aplicado em investimentos para longo prazo? Aí não tem como, vai fazer você ter que resgatar dinheiro (muitas vezes perdendo, por tirar antes do prazo) de onde estava destinado para seu futuro.

Aqui que entra a reserva financeira, mais conhecida como reserva de emergência. Como o próprio nome sugere, é para uma emergência que esse dinheiro serve e vai servir. Portanto, é essencial termos uma reserva de emergência de prontidão para quando necessitarmos dela.

4) Controle de dívidas:

Controlar e reduzir dívidas é crucial para evitar encargos financeiros desnecessários. Uma gestão responsável das dívidas permite que você direcione recursos para objetivos mais construtivos. Aqui vale uma pequena discussão importante… você pode sim, investir um pouco do seu dinheiro mesmo tendo dívidas, mas do ponto de vista financeiro isso não é ideal.

Explico: se você ainda possui alguma dívida em aberto a ser quitada, é interessante direcionar suas forças e energias para quitar essa dívida por completo para ir colocando em prática os demais pilares que mencionei acima.

Mas não impede de você mesmo com dívidas ir fazendo todas as coisas ao mesmo tempo. Isto é, separar uma boa parte do seu dinheiro para pagar a parcela da dívida, ao mesmo tempo que manda alguns reais para a reserva de emergência.

Ataque as dívidas que mais te dão dor de cabeça e vá se dedicando ao restante aos poucos. Depois da dívida quitada, aí você está livre na consciência para realizar as demais coisas com a liberdade que merece.

Peterson Medeiros – Wealth Planner & Consultor Financeiro Empresarial

Restaurante Sertanejo

 Nordeste é a região do país com o maior índice de uso exclusivo de conta poupança

6 de outubro de 2023

A população doNordeste do Brasil é a que mais utiliza conta poupança como única modalidade financeira no país. Isso é o que mostra a pesquisa Open Finance Brasil 2023, encomendada pela TecBan à Ipsos. Do total de respondentes da região, 29% afirmam que não usam conta corrente – o que representa, de acordo com o levantamento, uma relação direta com o nível de renda per capta.
 

Em dados gerais, ao olhar para o total de respondentes em todo o território nacional, a pesquisa revelou que o número de pessoas que utilizam somente a conta poupança caiu de 24,9%, em 2021, para 17,77%, em 2023.

A pesquisa online Open Finance Brasil 2023 foi realizada em maio pela Ipsos a pedido da TecBan, com abrangência nacional. Foram entrevistados 1.000 homens e mulheres bancarizados, das classes A, B e C, com acesso à internet. Margem de erro de 3,1 p.p.

QFome App

Banco do Nordeste anuncia terceira redução da taxa de juros do Crediamigo em 2023

2 de outubro de 2023

O Banco do Nordeste (BNB) anunciou a redução da taxa de juros de seu programa de microcrédito urbano, Crediamigo, para 1,94% ao mês. O novo percentual está sendo praticado desde esta segunda-feira (2).

Essa é a terceira redução da taxa de juros no programa desde julho de 2023. No acumulado, a queda foi de 39,37%. O anúncio foi feito pelo presidente do Banco do Nordeste, Paulo Câmara, durante evento em Serra Talhada, Pernambuco.

“Sabemos que a taxa de juros ainda está alta e vamos continuar trabalhando para diminuir esse percentual. É a terceira redução em 60 dias e temos certeza que iremos permanecer nesse movimento de tornar o crédito mais acessível aos microempreendedores”, afirmou Paulo Câmara.

O Crediamigo realizou, entre janeiro e agosto de 2023, o desembolso de R$ 6,6 bilhões em toda área de atuação do Banco do Nordeste. Foram mais de 2,3 milhões de operações contratadas que beneficiaram mais de dois milhões de microempreendedores.

Natal Ótica

Petrobras anuncia novo aumento na gasolina e no diesel; veja valores

15 de agosto de 2023

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (15) que vai reajustar os preços da gasolina e do diesel a partir de amanhã. A gasolina A – produzida pelas refinarias de petróleo e entregue diretamente às distribuidoras – terá o preço médio aumentado em R$ 0,41 por litro e passará a ser vendida às distribuidoras por R$ 2,93.

O aumento é de cerca de 16%. Para o diesel, a Petrobras aumentará o preço médio de venda para as distribuidoras em R$ 0,78, chegando a R$ 3,80 por litro. O reajuste representa 26%.  

“Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,14 a cada litro vendido na bomba”, diz o comunicado da empresa. 

Apesar desse reajuste, no ano o preço da gasolina vendida às distribuidoras acumula redução de R$ 0,15 por litro. 

Diesel 

Levando em consideração a mistura obrigatória de 88% de diesel A – produzido nas refinarias – e 12% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 3,34 a cada litro. 

No ano, o preço de venda de diesel da Petrobras para as distribuidoras acumula redução de R$ 0,69 por litro. 

A parcela da Petrobras no preço do combustível não é o valor final que o consumidor encontra nas bombas porque ainda entram no cálculo impostos e margens de lucro da distribuição e dos postos.

Tribuna do Norte

Sidy's Tv e Internet

Receita abre consulta a segundo lote de restituição do IR; saiba como

23 de junho de 2023

A partir das 10h desta sexta-feira (23), cerca de 5 milhões de contribuintes que entregaram a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física acertarão as contas com o Leão.

Nesse horário, a Receita Federal liberará a consulta ao segundo dos cinco lotes de restituição de 2023. O lote também contempla restituições residuais de anos anteriores.

Ao todo, 5.138.476 contribuintes receberão R$ 7,5 bilhões. Todo o valor, informou o Fisco, irá para contribuintes com prioridade no reembolso.

A consulta poderá ser feita na página da Receita Federal na internet. Basta o contribuinte clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, no botão “Consultar a Restituição”. Também é possível fazer a consulta no aplicativo da Receita Federal para tablets e smartphones.

O pagamento será feito em 30 de junho, na conta ou na chave Pix do tipo CPF informada na declaração do Imposto de Renda. Caso o contribuinte não esteja na lista, deverá entrar no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) e tirar o extrato da declaração. Se verificar uma pendência, pode enviar uma declaração retificadora e esperar os próximos lotes da malha fina.

Agência Brasil

Mavera Menswear

Receita libera hoje consulta ao primeiro lote do IRPF

24 de maio de 2023

A Receita Federal abre hoje, a partir das 10 horas, a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2023. O pagamento será feito em 31 de maio. O valor total das restituições será de RS 7,5 bilhões – o maior já pago em um lote de restituição do IR.

O lote contemplará 4,1 milhões de contribuintes divididos em 246 013 idosos acima de 80 anos, 2.464.031 entre 60 e 79 anos, 163 859 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 1.052.002 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. Vão receber ainda 204.020 contribuintes que não têm prioridade legal, mas utilizaram a declaração pré-preenchida ou optaram por receber a restituição via Pix.

Conforme a Receita, o lote contempla também restituições residuais de exercícios anteriores. Para fazer a consulta, o contribuinte deve acessar a página da Receita Federal na internet e clicar nos itens “Meu Imposto de Renda” e “Consultar a Restituição”.

Estadão Conteúdo

Academia Noova

Por ‘carro popular’ a até R$ 60 mil, governo quer ajuda dos Estados

18 de maio de 2023

Um dos anúncios mais esperados no pacote de medidas para o setor industrial, que o governo deve divulgar na próxima quinta-feira, 18, em evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), é o que prevê redução nos preços dos automóveis.

A dificuldade está em chegar a uma equação para que alguns modelos sejam oferecidos na faixa entre R$ 50 mil e R$ 60 mil.

A intenção inicial, de produtos na faixa de R$ 45 mil a R$ 50 mil, se mostrou inviável. A meta agora é ter pelo menos um modelo por cerca de R$ 55 mil, segundo pessoas a par do assunto ouvidas pelo Estadão.

Para isso, o governo tenta envolver também os Estados com cortes no ICMS, medida que se somaria à redução do IPI (imposto federal) e das margens de lucro de montadoras e concessionárias.

O pacote deve incluir juros subsidiados para o financiamento e prazos mais longos para as parcelas. Está em discussão também o uso de parte do FGTS do trabalhador como uma espécie de “fundo garantidor” em caso de inadimplência. Os juros altos são citados pelas montadoras como o principal entrave para as vendas.

Estadão Conteúdo

Wheyz

Pagamento do 13º salário para beneficiários do INSS é antecipado para maio; entenda

5 de maio de 2023

O Governo Federal publicou nesta quinta-feira (5) um decreto que antecipa o pagamento do décimo terceiro dos beneficiários da Previdência Social. Ao todo, 30 milhões de pessoas receberão o repasse em duas parcelas, em maio e junho, de acordo com o calendário habitual de pagamentos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O investimento total será de R$ 62,6 bilhões. Recebem o abono os segurados e dependentes da Previdência Social que, durante o ano de 2023, tenham recebido auxílio por incapacidade temporária, auxílio-acidente, aposentadoria, pensão por morte ou auxílio-reclusão.

O abono é usualmente pago no segundo semestre de cada ano, em agosto e novembro. Na avaliação do governo, a medida “representa uma injeção significativa de recursos nos mercados locais”.

São Paulo é o estado que receberá o maior repasse para pagamento do abono anual considerando os dois meses de pagamento. Serão R$ 17,7 bilhões em recursos. Na sequência aparece Minas Gerais, com R$ 6,9 bilhões em repasses, seguido pelo Rio de Janeiro (R$ 6 bilhões), Rio Grande do Sul (R$ 5 bilhões), Paraná (R$ 3,67 bilhões) e Bahia (R$ 3,6 bilhões).

Isaac Nutri

Bancos deixarão de operar transferências por DOC e TEC até 2024

5 de maio de 2023

Os bancos deixarão de oferecer a modalidade de pagamento via Documento de Ordem de Crédito (DOC) para pessoas físicas e jurídicas até 29 de fevereiro de 2024. O anúncio foi feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) nesta quinta-feira (4).

De acordo com a entidade, a decisão foi motivada pelo desinteresse do público que, no decorrer dos anos, reduziu o uso desse meio de pagamento, criado em 1985 pelo Banco Central. Os usuários têm preferido formas mais rápidas e mais baratas de transferência de dinheiro, principalmente após o lançamento do Pix, em novembro de 2020.

De acordo com levantamento feito pela Febraban sobre meios de pagamento, em 2022, as transações via DOC somaram 59 milhões de operações, apenas 3,7% do total de 63,07 bilhões de operações realizadas. O Pix, que não tem custo e é instantâneo, lidera as operações, no Brasil. Ele é seguido por outras modalidades de pagamento de menor custo aos clientes.

Agência Brasil

Well Lab
RN Currais Novos