Manipulação de resultados: operação do MP cumpre mandados no Rio Grande do Norte

27 de março de 2024

A operação Gol Contra teve mais uma etapa nesta terça-feira (26), com seis mandados de busca e apreensão cumpridos, simultaneamente, nas cidades de Ceará-Mirim e Rio Branco, no Acre. A ação apura a existência de um suposto esquema de manipulação de resultados de partidas de futebol com o objetivo de auferir lucros ilícitos em apostas esportivas. As buscas foram realizadas contra seis suspeitos de envolvimento no suposto esquema de apostas dentro do Campeonato Potiguar.

A ação contou com o apoio do Ministério Público do Acre (MPAC) e da Polícia Militar potiguar. Ao todo, três promotores de Justiça, 18 servidores do MPRN e do MPAC, e 12 policiais militares cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em Ceará-Mirim e outros dois, em Rio Branco. São apurados os crimes contra a incerteza do resultado esportivo, previstos na Lei Geral do Esporte, além de associação criminosa, prevista no Código Penal.

O MPRN já tem evidências que existem apostadores que se beneficiam por participarem diretamente ou por informação privilegiada; que há aliciadores que ofertam valores ao corpo técnico dos times envolvidos para obtenção de resultados fraudados; também existem jogadores que são protagonistas em campo; e ainda possíveis dirigentes e/ou técnicos coniventes ou envolvidos no suposto esquema. Para o MPRN, já há fortes elementos indiciários e sinais exteriores concretos aptos para apontar as fraudes. Esse suposto esquema é batizado de “Mercado Bet”.

O material apreendido será analisado pelo MPRN, que ainda investiga o possível envolvimento de outras pessoas no suposto esquema de manipulação de resultados de partidas de futebol.

A Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF), através do presidente José Vanildo, foi quem através da indicação de resultados suspeitos, encaminhou a denúncia para o Ministério Público indicando possíveis manipulações em confrontos do Campeonato Potiguar de 2024. Os dois jogos sob suspeita são ABC e Força e Luz, que teve resultado positivo de 6 a 0 para o alvinegro, no dia 17 de Janeiro, e o confronto entre Globo e Santa Cruz de Natal.

José Vanildo que não sabia das operações realizadas em ceará-Mirim e em Rio Branco-AC, espera que o caso seja solucionado e que havendo culpados, que os mesmos sejam punidos de forma exemplar.

A informação da possível manipulação chegou à Federação através de uma empresa contratada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que monitora as chances de fraudes em jogos. “Isso pode estar indicando a participação de jogadores ou dirigentes”, disse. De posse da análise, imediatamente, o dirigente passou o caso para apuração do Ministério Público e pelo Tribunal de Justiça Desportiva.

Caso seja comprovada manipulação nos jogos, o atleta envolvido poderá sofrer uma sanção com previsão de ser até eliminado do certame, informou o presidente da FNF. A depender do que for constatado na denúncia, o clube também poderá sofrer punição.

De acordo com o promotor Luiz Eduardo Marinho, os relatórios produzidos pela empresa contratada pela CBF identificou movimentações atípicas com base no volume de apostas em determinadas estatísticas dos jogos. É justamente essa questão que ganhou o foco das investigações.

Academia Noova
RN Currais Novos