RPM encerra atividades oficialmente e show em Currais Novos foi um dos últimos da história da banda

5 de junho de 2024
Foto: Ismael Medeiros

O show da banda RPM, em Currais Novos, realizado no último dia 24 de maio durante o Cactus Moto Fest, foi um dos últimos (senão o derradeiro) da história da marca.

Nesta quarta-feira (5), o cantor Paulo Ricardo, ex-vocalista do RPM, conseguiu na justiça que o ex-colega e guitarrista da banda, Fernando Deluqui seja proibido de usar o nome da marca, segundo informações de Rogério Gentile. Segundo o cantor, a formação atual se trata de uma “banda cover.”

No Instagram da banda, a última apresentação registrada no feed foi mesmo a apresentação em Currais Novos. Uma nova apresentação seria realizada no dia 6 de junho, em São Paulo, mas a decisão judicial impede que os artistas subam no palco com o nome eternizado na história do rock brasileiro.

Entenda

Deluqui é o último membro da formação original que segue no RPM. Com novos integrantes — Dioy Pallone, Kiko Zara e Gus Martins — o grupo, que foi uma das maiores sensações do rock nacional nos anos 1980, se apresentava usando o mesmo nome.

“Muitos fãs e consumidores acabam por ser enganados”, afirmou Paulo Ricardo à Justiça. “Acreditam adquirir ingressos e produtos do RPM quando em verdade é de outra banda.” Ele ainda disse que o motivo do processo era proteger a memória e o legado da banda, “que faz parte da história de tantas pessoas.”

Sidy's Tv e Internet
RN Currais Novos